Saúde

23/11/2021

14ª Promotoria de Justiça de Maringá promove audiência pública na quarta-feira, 24 de novembro, sobre direitos garantidos às gestantes

Expresso MP

     

     

Nesta quarta-feira, 24 de novembro, o Ministério Público do Paraná, por meio da 14ª Promotoria de Justiça de Maringá, no Norte Central do estado, realizará audiência pública a respeito dos direitos que são assegurados às gestantes. A reunião é aberta para toda a comunidade e será promovida no Plenário da Câmara Municipal da cidade, às 14 horas.

A audiência pública é parte de uma série de medidas administrativas que a Promotoria de Justiça tem adotado para instruir procedimento que apura notícias de negativas de direitos a mulheres grávidas, principalmente quanto à questão da presença de um acompanhante durante o pré-parto, parto e pós-parto, sob a justificativa de contenção da pandemia do coronavírus. As violações estariam sendo cometidas em alguns hospitais e clínicas – as autoridades sanitárias não preveem essa restrição de acompanhante, a despeito da Covid-19.

Participação da comunidade – No encontro desta quarta-feira, o MPPR se propõe a apresentar todas as normativas referentes à gestação e ao parto quanto a garantias da mulher e obrigações da rede de saúde (inclusive nos momentos pré e pós), bem como ouvir relatos de pessoas interessadas em trazer elementos ao debate. Além da população em geral, o evento é voltado a profissionais de saúde e agentes públicos que atuam nessa área, sendo expedido pelo MPPR convite específico para a presidência do Conselho Municipal da Mulher de Maringá, para as diretorias de todos os hospitais da cidade, universidades, conselhos regionais e municipais de Saúde, Medicina e Enfermagem e à Procuradoria da Mulher de Maringá, entre outras entidades.

O procedimento administrativo aberto na Promotoria a partir de denúncias de gestantes que teriam tido o direito a acompanhante negado segue em trâmite. Após esgotadas as tratativas de acordo na esfera administrativa, para que as gestantes sejam devidamente atendidas, o MPPR pode buscar a responsabilização das entidades ou profissionais de saúde.

 

Informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação
comunicacao@mppr.mp.br
(41) 3250-4264

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem