MP Responde

12/01/2022

Perguntas tratam de abandono de bebê e estupro de vulnerável

MP RespondeO MP Responde traz, nesta edição, questões relacionadas a um fato recente, ocorrido em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, envolvendo abandono de recém-nascido e provável caso de abuso sexual de adolescente. As perguntas são respondidas pela promotora de Justiça Fernanda Nagl Garcez, do Ministério Público do Paraná.

- Vi uma reportagem na TV sobre um recém-nascido abandonado na rua e fiquei com uma dúvida: o que fazer caso encontre um bebê abandonado?

- O que é estupro de vulnerável?

Denuncie – Qualquer suspeita de violência contra crianças ou adolescentes deve ser noticiada, para a devida apuração pelas autoridades competentes. A denúncia pode ser feita por telefone, inclusive de forma anônima, nos canais Disque 181 ou Disque 100.

Serviço à população – O MP Responde tem o formato de spot com aproximadamente um minuto de duração nos quais procuradores e promotores de Justiça respondem perguntas relacionadas ao trabalho do Ministério Público e a assuntos jurídicos.

Os spots podem ser veiculados gratuitamente por qualquer rádio interessada. As perguntas são baseadas em questões da comunidade que chegam ao MPPR, e também é possível sugerir temas. Os contatos são o e-mail: mpnoradio@mppr.mp.br ou o telefone (41) 3250-4469.

Podcasts – Os programas de rádio do MPPR também são disponibilizados nas plataformas Spotify, Apple e Google Podcasts. Clique aqui e acesse.

 

Edições anteriores:

- Toda criança e adolescente tem direito à vacinação gratuita?

- Sei de crianças que não estão sendo vacinadas porque seus pais são contra as vacinas. Posso denunciar? A quem devo procurar?

- Sei de uma pessoa que maltrata seus animais de estimação. O que devo fazer?

- Comprei um animal de estimação, mas não me adaptei a ele. Posso deixá-lo num abrigo?

- Que tipo de documento crianças e adolescentes devem portar para viajar sem a companhia dos pais ou responsáveis legais?

- Verifiquei num posto de combustível na estrada uma situação de adolescentes viajando sozinhas, aparentemente sem a presença de responsáveis. Isso está correto? A quem posso noticiar?

 

Todas as edições

 

 

 

 

 

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem