Posse

19/09/2022

Novos promotores substitutos ingressam na carreira do MPPR

O Ministério Público do Paraná empossou nesta sexta-feira, 16 de setembro, 11 novos promotores substitutos: Lucas Gabriel Scheidweiler, Frederico Augusto Gomes, Bárbara Garla Stegmann, Ana Cláudia Gonçalves de Carvalho, Mariana Silva Dalossi Picelli, Gustavo Alexandre Ritter, Eric Bortoletto Fontes, Ítalo João Chiodelli, Fábio Augusto Tamborlin, Augusto César da Silva Tostes e Ana Karolina Gomes de Castro.  Os novos membros foram aprovados no último concurso público para o cargo, que contou com 4.544 inscritos. A solenidade de posse, realizada na sede da instituição, em Curitiba, foi  prestigiada por integrantes do MPPR, familiares e amigos dos empossandos e transmitida pelo canal da instituição no YouTube.

O procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, abriu a cerimônia e, após o ritual de vestimenta das becas, os novos membros prestaram o compromisso legal ao assumir o cargo e assinaram o termo de posse, lido pelo promotor de Justiça Wilde Soares Pugliese, secretário do Conselho Superior do Ministério Público. 

“Vocês assumem na data de hoje o compromisso de, vestindo a alma do promotor e da promotora de Justiça, atuarem de forma destemida e combativa na defesa da sociedade ante as inquietações que emolduram a crise do sistema legal vigente, posicionando-se contra a romântica imagem do direito, por vezes muito distante da pessoa humana para a qual ele é dirigido. O Ministério Público é uma bandeira de luta para o avanço das conquistas sociais e no combate às injustiças. É esse o ideal ético que se tornará, a partir de agora, ainda mais presente em seus corações”, destacou Giacoia.

Boas-vindas

O subcorregedor-geral do MPPR, Paulo Sérgio Markowicz de Lima, deu as boas-vindas aos promotores substitutos, enfatizando a importância do papel de transformação social que assumem ao tomarem posse no cargo de promotor de Justiça. Como exemplo disso, relatou, emocionado, a visita que realizou recentemente a uma Instituição de Longa Permanência para Pessoas Idosas (ILPI), onde recebeu um presente de uma senhora acolhida pela instituição. “Pensem que quem está colocando a veste talar em vocês neste momento é a população do Paraná, principalmente os mais vulneráveis. Não adianta nada pensarmos apenas no direito objetivo, se não olharmos para a dignidade da pessoa humana. Aproveitem esta oportunidade para participarem ativamente da vida em sociedade, lutando pela garantia dos direitos de todas as pessoas.” Paulo Markowicz ressaltou ainda a função da Corregedoria como órgão orientador da atuação dos membros, não como instrumento repressor, e concluiu: “deem amor, recebam bem aquele que chega por último, e orientem, mesmo que a demanda não seja a sua atribuição”. 

Em seu discurso, o presidente da Associação Paranaense do Ministério Público (APMP), o promotor de Justiça André Tiago Pasternak Glitz, parabenizou os novos promotores pela aprovação “em um dos concursos públicos mais difíceis do país”. Glitz destacou a importância do associativismo brasileiro na história do Ministério Público para o alcance de inúmeras conquistas e ressaltou o trabalho realizado por integrantes de gerações anteriores, que contribuíram para construir a instituição com a relevância que tem hoje. “É este Ministério Público de agora que nos permite agir como transformadores sociais, e é o trabalho da associação que nos possibilita trabalhar em busca desse objetivo, com autonomia e independência funcional”, afirmou.

Indignação com as injustiças sociais

Em nome dos empossados, Lucas Gabriel Scheidweiler agradeceu o apoio de familiares e amigos, relembrando o caminho percorrido até a aprovação no concurso, marcado por abdicações, privações pessoais e dedicação aos estudos. Destacou também o sentimento de realização compartilhado entre eles, apontando para a importância de ser continuamente construído e vivido no cotidiano das funções que passam a desempenhar. “A partir de hoje, colegas, assumimos um compromisso com a realização da Justiça. Que o façamos sempre lembrando a razão de termos optado pelo cargo de promotor de Justiça: a indignação com as injustiças sociais, com a crescente criminalidade vivenciada, com o constante desrespeito aos direitos dos mais vulneráveis e de grupos sociais historicamente marginalizados.”

Lucas Scheidweiler ressaltou ainda em seu discurso o papel do promotor de Justiça de servir à comunidade sempre com responsabilidade e respeito e em busca concretização do interesse social e da dignidade da pessoa humana. “Sejamos promotores e promotoras de Justiça em busca daquilo que nos move e guiados pelo constante sentimento de indignação diante das injustiças para, quem sabe um dia, chegarmos mais longe na concretização dos direitos e na busca de uma sociedade mais justa, livre e solidária. Uma sociedade em que se possa conviver com o outro com base no diálogo e no respeito, uma sociedade na qual prevaleçam os valores da educação e da alteridade em detrimento do ódio e da violência que tão presentemente ocupam o nosso dia-a-dia”, enfatizou.

Também participaram da solenidade os ex-procuradores-gerais de Justiça Olympio de Sá Sotto Maior Neto e Ivonei Sfoggia, o procurador de Justiça Humberto Eduardo Pucinelli, representando a Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, a promotora de Justiça Mabiane Czarnobai Message, representando a Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento Institucional, o promotor de Justiça Hugo Evo Urbano, representando a Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos, o subdefensor público-geral do Paraná, Bruno Müller, o integrante da OAB Paraná William Pugliese, e os desembargadores Cláudio Smirne Diniz, Luiz Fernando Tomasi Keppen e Paulo Vasconcelos.

 

Conheça os novos promotores

 

Lucas Gabriel Scheidweiler é natural de Curitiba (PR) e inicia a carreira
na comarca de Santo Antônio do Sudoeste

Frederico Augusto Gomes é natural de Cascavel (PR) e inicia a carreira 
na comarca de Medianeira

Bárbara Garla Stegmann é natural de Londrina (PR) e inicia a carreira
na comarca de Colorado

Ana Cláudia Gonçalves de Carvalho é natural de Botucatu (SP) e inicia a carreira
na comarca de Telêmaco Borba

Mariana Silva Dalossi Picelli inicia a carreira
na comarca de Prudentópolis

Gustavo Alexandre Ritter é natural de Novo Hamburgo (RS) e inicia a carreira
na comarca de Assis Chateaubriand

Eric Bortoletto Fontes é natural de Panorama (SP) e inicia a carreira
na comarca de Quedas do Iguaçu

Ítalo João Chiodelli é natural de Palotina (PR) e inicia a carreira
na comarca de Laranjeiras do Sul

Fábio Augusto Tamborlin é natural de Curitiba (PR) e inicia a carreira
na comarca de Loanda

Augusto César da Silva Tostes é natural de Juiz de Fora (MG) e inicia a carreira
na comarca de Jaguariaíva

Ana Karolina Gomes de Castro é natural de Salto (SP) e inicia a carreira
na comarca de Realeza

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem