Criminal

30/09/2022

Tribunal do Júri em Santa Helena condena réu denunciado pelo MPPR por um homicídio qualificado e dois homicídios tentados contra indígenas

Expresso MP

     

     

Em julgamento no Tribunal do Júri realizado em Santa Helena, no Oeste do estado, um homem denunciado pelo Ministério Público do Paraná foi condenado a 33 anos e três meses de prisão por um homicídio duplamente qualificado e dois homicídios tentados, além de furto. As vítimas são três indígenas – dois irmãos e um amigo. Os crimes ocorreram em março de 2020.

Conforme a denúncia do MPPR, os indígenas saíam de um jogo de futebol no distrito de Diamante do Oeste quando um deles foi urinar, na rua, perto de uma residência. O dono do imóvel e outras pessoas teriam se revoltado com isso e armaram uma emboscada para os três. Duas das vítimas foram derrubadas de uma moto a pedradas e depois agredidas a golpes de faca, mas conseguiram fugir. A terceira vítima, esta de homicídio consumado, foi verificar o que aconteceu ao irmão e acabou sendo surpreendido com uma pedrada na cabeça e depois esfaqueada. Depois da violência, o denunciado também pegou a moto das vítimas.

Dentre os envolvidos nos fatos, um deles já havia sido condenado pelo Tribunal do Júri, tendo sido o processo desmembrado. Desse modo, após a instrução do processo, o agente principal das agressões foi a Júri.

No julgamento, o Conselho de Sentença acolheu a tese de homicídio qualificado por motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima e dois homicídios tentados, além de prática de furto simples. Foi determinado o cumprimento da pena em regime inicial fechado e multa, sendo conferido ao réu o direito de recorrer em liberdade.

 

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
comunicacao@mppr.mp.br
(41) 3250-4469

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem